Evolução patrimônio Outubro de 2019


Total Portifólio: R$ 561.558
Crescimento Portifólio: + 6,86%
Taxa de Poupança mês outubro: 69,9%
Aporte Novembro/19: R$ 21.500
Gasto mês outubro: R$ 9.228
Renda: R$ 30.728

Gastos mensais e taxa de poupança do mês:

Os gastos deste mês estiveram acima do que gostaria, estou realizando algumas mudanças em meu estilo de vida nos últimos meses que espero que lentamente (mas de forma contínua) reduzam meus gastos mensais, uma vez que meu objetivo para os próximos meses é atingir uma taxa de poupança de 75% de minha renda.

A renda do mês também esteve abaixo do esperado, devido uma viagem que realizei no último mês que levou a uma redução dos dias trabalhados.

Destino dos aportes: 

Total Aportes: R$ 21.500,00

1. Compra de moeda estrangeira (R$ 2.500)

Comprei R$ 2.500,00 em dólares, sempre compro com alguma frequência durante o ano moeda estrangeira. O objetivo não é acertar “timing”de mercado ou ganhar algo com uma suposta “rentabilidade”, até porque se eu ou qualquer um realmente conseguisse prever “timing” de variação de câmbio, estaria bilionário e não escrevendo/lendo esse texto.
Combro dólar e euro com certa frequência porque

1.1) Reserva de valor: Historicamente, o dólar não apresenta retorno como investimento, apenas preserva o seu valor, além de ter importância crucial em cenários do tipo “apocalipse econômico”, em situações de guerra ou graves crises econômicas (atualmente: Venezuela, Síria, Zimbabue etc) pessoas continuam confiando em dólar e aceitando a moeda como meio de pagamento, mesmo que a própria moeda nacional já tenha virado pó.

1.2) Viagem internacional: como viajo com alguma frequência para o exterior, acho importante sempre comprar um pouco ao longo do ano para não ser surpreendido com uma grande variação cambial súbita que pode me levar a ter que mudar os planos de viagem. 

2) Compra de ações no Brasil (R$ 14.500) e planos futuros: 

Devo confessar que estou cada vez mais desconfortável em comprar ações no Brasil, além do ibovespa batendo recordes históricos, ocorreu uma disparada súbita no número de investidores na bolsa de valores brasileira. O que, admito, não são dados que deveriam guiar qualquer investidor minimamente inteligente a tomar qualquer tipo de decisão. Tudo que isso quer dizer é:

1) O número de investidores pessoas físicas no Brasil triplicou nos últimos 2 anos. Apesar de ainda ser um número muito abaixo do número de investidores em bolsa em países desenvolvidos como os Estados Unidos

2) Os preços da ação vem subindo porque: "tem mais gente querendo comprar que vender".

Pronto, só isso que quer dizer e fico repetindo para mim mesmo: não tome decisões de investimentos baseado em questões tão subjetivas, preço não importa o que importa é o valor das empresas, etc. Mas, sou bem humano e influenciado/cegado pelas minhas emoções e desconfianças (se você é uma das 2 pessoas no mundo que não é, meus parabéns, você tem toda minha inveja!).

Resumo da ópera: sentindo desconfortável com as ações no Brasil abri conta em uma corretora nos EUA (me surpreendi com a rapidez do processo e praticidade, não devo ter demorado nem 30 minutos). Abri conta no remessa online (segundo minhas pesquisas, meio mais prático e barato de enviar dinheiro para corretora nos EUA) e próximo mês vou realizar minha primeira compra de uma ação (Stock) americana: JNJ (Johnson & Johnson). Empolgado com a experiência, depois farei um post explicando tudo como foi. 

Obviamente não vou vender nenhuma ação no Brasil apenas porque estou vagamente desconfortável com o que, na minha amadora opinião, é uma imensa discrepância entre a economia do Brasil e o aumento desenfreado de preços nos últimos dois anos, bem como o novo ciclo de queda da taxa SELIC  (nunca vendo a não ser em raríssimos casos que os fundamentos da empresa deterioram drasticamente - o que nunca aconteceu até hoje em minha vida de investidor, exceção CIELO e mesmo assim ainda me recusei a vender até o momentoi).




3) Compra CDB (R$ 4.500): 

O plano atual para os próximos meses é continuar a realizar aportes mensais de R$ 4.500 em CDBs até o valor total de R$ 90.000.
1.0 A tabela tosca do patrimônio acumulado até o momento e os proventos recebidos no mês em ações e FII no Brasil:

ABEV3-1700 R$  29.444,00 
B3SA3-600 R$  29.490,00 
CIEL3 - 440 R$  3.256,00 
COGN3-1200 R$  11.832,00 
EGIE3-575 R$  26.519,00 
GRND3-2500 R$  24.850,00 
ITUB3-1050 R$  32.634,00 
MDIA3-700 R$  26.677,00 
ODP3-1000 R$  15.340,00 
PSSA3-400 R$  23.200,00 
RADL3-100 R$  11.242,00 
WEGE3-1180 R$  30.668,20 
TOTAL AÇÕES R$  265.152,20 
PROVENTO RECEBIDO MES R$  265,45 
PROVENTOS RECEBIDOS ACUMULADOS R$  6.105,45 
FIIS

HGLG11 -54 R$  8.574,48 
HGRE11 - 58 R$  9.440,66 
KNRI11 - 134 R$  23.161,90 
TOTAL FIIS R$  41.177,04 
PROVENTO RECEBIDO MES R$  184,20 
PROVENTOS RECEBIDOS ACUMULADOS ANO R$  1.073,40 
DEBENTURE R$  24.908,00 
TOTAL TD R$  48.721,80 
INVESTIMENTO CDB R$  54.000,00 
IINVESTIMENTO EXTERIOR (não USA) R$  121.500,00 
DOLAR (1.150) R$  4.830,00 
EURO (270) R$  1.269,00 
PROVENTO RECEBIDO MÊS R$  449,65 
RENDA PASSIVA PROVENTOS 2019 R$  7.178,85 
VALOR APORTADOR$‎ 21.500,00
PATRIMÔNIO LÍQUIDO R$  561.558,04 


Em geral, um mês tranquilo na vida pessoal e satisfatório financeiramente, espero que próximo mês  consiga melhorar alguns aspectos da vida financeira.

Dr. LF

Comentários

  1. Ola Dr, parabens pelos resultados. Sua taxa de poupanca é excelente, além do valor absoluto ser bem expressivo.
    Voce tem uma diversificacao legal.
    abs e sucesso na sua jornada!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas